Dia da Solidariedade Cristã

Segundo os fundamentos da solidariedade cristã e humana, ajudar o próximo é uma exigência imprescindível. Se um membro sofre, então a comunidade inteira sofre, pois todos são parte de um mesmo todo.

O esforço em favor de uma ordem social mais justa e a busca da recuperação da dignidade individual são alguns preceitos do ideal solidário.

Muito além da partilha material, a solidariedade implica em doação espiritual, conforto psicológico aos desolados pelas dificuldades da vida. A solidariedade exige o combate às desigualdades; exige o amor ao ínfimo, dedicação aos pobres. A sociedade precisa estar ciente da crescente interdependência entre os homens.

Isso nos obriga a repensar a relação com o próximo, a repensar a globalização com a queda da fronteira afetiva entre os homens.

A solidariedade é o caminho tanto para a paz quanto para o desenvolvimento das nações. Fazer as coisas ordinárias com um amor extraordinário era um dos motes de Madre Teresa de Calcutá, um símbolo de abnegação e de uma vida a serviço do próximo. O ser humano precisa pensar novamente no bem comum.

A solidariedade é um dever moral e uma necessidade global. Existem vários pontos de contato entre ela e a caridade; a pura e simples disposição de ajudar já é um grande passo para que se possa fazer a diferença.

O Dia Mundial da Solidariedade Cristã vem lembrar que as religiões estão juntas nessa jornada por uma vida melhor.

DiadaSolidariedadeCrista

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *